Product Tag - História

  • Animais Mortíferos! – A Verdade acerca das Criaturas mais Perigosas do Planeta

    Serpentes que cospem veneno, insetos com traseiros explosivos, tigres que comem gente… o reino animal está cheio de criaturas MORTÍFERAS com formas inventivas de matar. Descobre aqui os seus métodos assassinos!

    «Um equilíbrio perfeito entre factos sérios e disparates.»

    Leitura recomendada pelo Centro de Literatura Infantil da Irlanda 

    13.90 9.73
  • Autoritarismo e Democracia

    Esta primeira edição em Portugal dos ensaios de Juan Linz pretende ser representativa do seu percurso na ciência política. A sua investigação inicial sobre os movimentos e regimes autoritários levou-o a questionar os limites da dicotomia Democracia vs. Totalitarismo, dominante desde a Segunda Guerra Mundial na classificação dos regimes políticos. Inspirado no seu profundo conhecimento sobre o regime franquista, Linz publicou em 1964 o artigo “Uma teoria do regime autoritário: o caso de Espanha”, que abre este livro. De longe o mais seminal dos seus artigos, foi aqui que ele formulou o conceito de “regime autoritário”, uma categoria que permitiu analisar a gigantesca maioria dos regimes que não eram nem totalitários nem democráticos.

    Esta obra chega-nos através de Pedro Tavares de Almeida, coordenador da nossa coleção de Estudos Políticos e Professor Catedrático na FCSH, Universidade Nova de Lisboa.

    23.90 16.73
  • Blá, Blá, Quá, Quá!: Como os Animais comunicam … e porquê

    Como os animais fazem as coisas que fazem e Porquê. Como é que um peixe-elefante diz «Onde é que estás?», como é que uma abelha dá ordens ou um panda avisa «Fora daqui!»? Os seres humanos não são as únicas criaturas capazes de comunicar umas com as outras sem dizer palavra!

    Este é um livro divertido, colorido e informativo sobre biologia animal, que explica como os animais comunicam e porquê.

     

    13.90 9.73
  • Cocó – Uma História Natural (daquilo de que não se fala)

    Provavelmente, o cocó é a coisa mais útil que existe na Terra. Descobre para que serve, para onde vai, o que podemos aprender com ele e muito mais, neste animado e fascinante livro de história natural.

     

    «Tudo o que alguma vez quisemos saber acerca de fezes
    e que as boas maneiras não nos deixavam perguntar!»

    Child Education

     

    13.90 9.73
  • D. Sebastião – O Menino Que Foi Rei de Portugal aos Três Anos

    Era uma vez um país com falta de príncipes… Até que nasceu D. Sebastião.

    Esta é a história de um infante muito desejado que se tornou rei quando ainda era muito pequeno e que um dia desapareceu numa grande batalha para defender o reino. Mas há quem diga que vai voltar numa manhã de nevoeiro…

    12.90 9.03
  • HENRIQUE, O NAVEGADOR – 2.ª edição

    Nova Edição com Prefácio de Luís Miguel Duarte

    “Acredito que, para nos aproximarmos o pouco que nos é permitido da vida de um homem extraordinário como foi o Infante D. Henrique, não podia haver ninguém melhor do que outro homem extraordinário, o historiador Peter Edward Russell.”

    Luís Miguel Duarte, Professor de História Medieval

    Mas diz mais: “Este é um dos dez livros de História que eu levaria para uma ilha deserta. É uma obra de maturidade de um investigador de exceção, escrita com uma elegante economia de palavras, com inteligência e com humor, estimulante nas interrogações, sedutora nas propostas. Para nós, portugueses, sobretudo os da minha geração e os de gerações anteriores, que tiveram de conviver assiduamente com um Infante heroico, visionário, quase santo – e profundamente maçador, para não dizer enjoativo – esta biografia é uma lufada de ar fresco e de vivacidade. Destrói o que ainda resta do mito, sem matar a nossa curiosidade.

    Fala-nos de um homem que se sentia como um verdadeiro cruzado, que levou muito a sério o seu horóscopo e que tentou fazer com que a sua vida concretizasse as respetivas previsões, que sonhava ser rei: das Canárias, de Granada, do que fosse, já que de Portugal era impossível. Como descreveria o Infante?, perguntam ao historiador em 1994: como ‘uma pessoa interessante mas muito enigmática’.”

    32.00 22.40
  • Invocações a Nossa Senhora na cidade de Lisboa

    Invocações a Nossa Senhora na Cidade de Lisboa é uma obra singular sobre a veneração a Nossa Senhora ao longo da história da cidade, desde a sua conquista até ao século XX, uma recolha das suas principais invocações em imagens, altares, capelas, ermidas, igrejas, conventos e mosteiros, e também no nome de instituições como confrarias, irmandades, paróquias e freguesias.

    As invocações são, na sua maioria, acompanhadas de pequenas notas históricas que ajudarão o leitor a compreender a razão da sua existência e a enquadrá-las no seu lugar e no seu tempo.

    16.90 11.83
  • O Príncipe Piloto

    D. Afonso de Bragança, o menos conhecido membro da última família real portuguesa, deixou-se contagiar pela magia que irradiava dos novos veículos que a Revolução Industrial do último quartel do século XIX fizera surgir além-Pirenéus. O popular «Arreda» nunca se conformou com a monotonia palaciana e sempre que podia trocava os salamaleques de salão pelo óleo sujo dos motores dos automóveis que colecionava. Por cada vénia que o protocolo lhe exigia, imaginava uma perigosa aventura aos comandos do seu batalhão de bombeiros. Preferia o sobressalto do momento ao calendário repetitivo da agenda real. A paixão fugaz ao amor eterno. A popularidade à  reverência. A aprendizagem prática ao estudo clássico. Trocava, enfim, as fastidiosas partituras musicais do piano da sua mãe, Maria Pia, e do barítono paterno, o rei D. Luís, por um simples mas virtuoso golpe de volante numa qualquer ruela lisboeta. Ao descobrirem-se os caminhos tortuosos da vida de Afonso, é Portugal que se desenha nas suas virtudes e nas suas misérias. Um país dividido entre a bancarrota da Monarquia e a falência da Primeira República.

    18.20 12.74
  • Ordens Religiosas em Portugal – Das Origens a Trento. Guia Histórico – 3.ª edição

    Consciente da importância que as ordens religiosas tiveram nos mais variados aspectos da história medieval de Portugal, não posso deixar de me regozijar pela publicação deste Guia. Estou firmemente convencido que prestará serviços inestimáveis tanto a historiadores como a investigadores interessados na conservação do património e no estudo da história local. Trata-se de um Guia que reúne informações de base com indicações do que o leitor, desejoso de saber mais, precisa de ter em conta para avançar com segurança nas suas pesquisas. Também estou em condições privilegiadas para poder recomendar uma obra cujos méritos sei apreciar com objectividade, porque conheço as numerosas dificuldades que os seus autores tiveram de vencer e posso garantir as suas qualidades de rigor e de crítica, no trabalho que têm vindo a desenvolver.

    JOSÉ MATTOSO

    39.50 27.65
  • Sobreviventes: As Criaturas mais resistentes do planeta

    Como os animais fazem as coisas que fazem e porquê? Nós, seres humanos, somos mesmo choninhas!

    Não aguentamos o calor, nem o frio. Não conseguimos passar sem comida nem sem água. Mas alguns animais adaptaram-se às condições mais agrestes do planeta.

    Neste livro, vais descobrir como!

    13.90 9.73
  • Philippa of Lancaster

    Daughter of John of Gaunt, granddaughter of the great Edward III, Philippa of Lancaster left behind her much loved England to marry the Portuguese King João I.  Mother of Henry, the Navigator, and of five other children, together known as the “Illustrious Generation”, this is the story of love and enmity, adventure and intrigue of the only English princess who became queen of Portugal.

    A woman of unwavering faith, known for her generosity and strong will, she was determined to change the Portuguese court, so different from the one she had grown up in. Philippa gave birth to her first child when she was 28 years old. That was the beginning of the Ínclita Geração, the “Illustrious Generation”, which would one day sail away in search of new worlds, forever changing the destiny of Portugal, and of the world. Friar John, her tutor, had foreseen her future in the stars. The first daughter of John of Gaunt and Blanche of Lancaster, granddaughter of the great Edward III, she left behind her beloved England to marry the Portuguese King João I. On February 11, 1387, the people of Porto filled the streets of the city to enthusiastically acclaim Filipa de Lencastre, Queen of Portugal. In this historical novel, based on a careful historical research, the bestseller author Isabel Stilwell tells us the story of one of Portugal’s most important queens.

    24.00 16.80
  • 5 de Outubro por Quem Viveu

    Pela primeira vez num só volume, colocamos à disposição do público um conjunto pouco vulgar de fontes escritas pelos mais conhecidos jornalistas coevos e pelos militares e civis actores do 5 de Outubro, desde os mais destacados elementos da revolução até ao mais obscuro voluntário da Rotunda. Com organização e notas de António Ventura, professor catedrático da Faculdade de Letras e director do Centro de História da Universidade de Lisboa, aqui se reconstituem as jornadas revolucionárias de 3, 4 e 5 de Outubro de 1910, através de testemunhos que nos ajudam a compreender os antecedentes, o curso dos acontecimentos e as motivações daqueles que tudo arriscaram em nome da mudança de regime.

    43.99 30.79
  • História do Livro

    Este livro propõe-se a traçar a História do Livro, desde a Antiguidade greco-romana até às suas transformações do mundo moderno.

    9.09 6.36
  • Antropologia em Portugal

    Este livro reúne um conjunto de ensaios sobre a história d antropologia e da etnografia em Portugal entre 1870 e 1970.

    20.09 14.06
  • A Contra Reforma em Portugal

    O catolicismo moderno foi um elemento estruturante da sociedade portuguesa do Antigo Regime. O presente volume propõe uma leitura renovada da chamada «Contra-Reforma» no Portugal dos séculos XVI e XVII. A análise faz-se à luz, por um lado, de um número importante de trabalhos que, nos últimos anos, contribuíram para a renovação da história religiosa portuguesa da época moderna; por outro, de algumas categorias e perspectivas de interpretação que têm vindo a ser discutidas no âmbito da historiografia europeia. Num primeiro momento, são analisadas as bases sobre as quais assentou a confessionalização católica em Portugal. Incide-se assim sobre os principais poderes que intervinham no campo religioso, bem como sobre os dispositivos de controlo que as estruturas eclesiásticas desenvolveram no quadro do disciplinamento das populações. A segunda parte centra a atenção nas formas e nos instrumentos utilizados na difusão e socialização do discurso doutrinal do catolicismo moderno, sublinhando a dimensão pedagógica e persuasiva que, igualmente, animou muitas das intervenções dos agentes religiosos. Por fim, são analisados alguns dos âmbitos da vida religiosa, moral e social das populações sobre os quais incidiu a actividade da Igreja. Mais do que a eficácia ou a ineficácia dessa actividade, põem-se em relevo as dinâmicas que se estabeleceram entre as propostas do discurso pós-tridentino e as tradições sociais e religiosas das comunidades do Antigo Regime.

    20.09 14.06
  • A Guerra da Restauração. 1641-1668

    Neste livro é traçado um panorama geral daquel que foi o maior período de guerra da história portuguesa, entre 1641 e 1668, desde a aclamação de D. João IV como rei até ao reconhecimento pela Corte de Madrid da separação de Portugal dos domínios herdados por Filipe IV. A Guerra da Restauração ou da Aclamação é aqui devolvida ao seu tempo e à complexidade da sociedade que a sustenta e aos seus múltiplos conflitos internos. Sublinham-se os limites impostos ao financiamento da guerra, as resistências à formação de um exército de tipo permanente e os efeitos de desordem da competição entre os fidalgos.

    18.02 12.61