Revistas, Ideias e Doutrinas

Revistas, Ideias e Doutrinas

As revistas constituem uma das principais fontes da história cultural e política do século passado, mormente durante as primeiras décadas. Nas suas páginas – só na aparência efémeras – definiram-se correntes de pensamento, movimentos literários e artísticos, combates cívicos fundamentais. Quase todos os pensadores relevantes da época foram seus redactores ou colaboradores, tendo publicado sob a forma de artigo muito do que de mais interessante e de mais marcante os distinguiu. Com a realização do ciclo de conferências, que agora se editam, combinou-se o estudo e a reflexão sobre as principais orientações programáticas e doutrinárias das revistas das três primeiras décadas do século XX com a diversidade disciplinar e metodológica da sua abordagem. José Augusto Seabra relaciona as principais revistas com os movimentos culturais. Manuel Braga da Cruz aborda as revistas católicas. António Reis e Rogério Fernandes ocupam-se da Seara Nova. Eduardo Lourenço retoma a problemática da relação entre a Presença e o primeiro modernismo. Paulo Samuel fala-nos de A Águia e dos contornos da “Renascença Portuguesa”. Paulo Archer de Carvalho analisa os dois grandes títulos do Integralismo Lusitano. João Freire inventaria as revistas anarquistas e interpreta os seus discursos. José-Augusto França detém-se na Contemporânea e nos magazines do seu tempo.

15.14

Em stock

REF: 14059 Categoria: Etiqueta:
  • Sobre o livro
  • Detalhes do produto

Descrição

As revistas constituem uma das principais fontes da história cultural e política do século passado, mormente durante as primeiras décadas. Nas suas páginas – só na aparência efémeras – definiram-se correntes de pensamento, movimentos literários e artísticos, combates cívicos fundamentais. Quase todos os pensadores relevantes da época foram seus redactores ou colaboradores, tendo publicado sob a forma de artigo muito do que de mais interessante e de mais marcante os distinguiu. Com a realização do ciclo de conferências, que agora se editam, combinou-se o estudo e a reflexão sobre as principais orientações programáticas e doutrinárias das revistas das três primeiras décadas do século XX com a diversidade disciplinar e metodológica da sua abordagem. José Augusto Seabra relaciona as principais revistas com os movimentos culturais. Manuel Braga da Cruz aborda as revistas católicas. António Reis e Rogério Fernandes ocupam-se da Seara Nova. Eduardo Lourenço retoma a problemática da relação entre a Presença e o primeiro modernismo. Paulo Samuel fala-nos de A Águia e dos contornos da “Renascença Portuguesa”. Paulo Archer de Carvalho analisa os dois grandes títulos do Integralismo Lusitano. João Freire inventaria as revistas anarquistas e interpreta os seus discursos. José-Augusto França detém-se na Contemporânea e nos magazines do seu tempo.

Informação adicional

Weight 0.366 kg
Dimensions 17 x 24 cm