• A Arte em Portugal no Séc. XX

    Esta é a quarta edição, revista e aumentada do primeiro estudo sistemático da Arte Portuguesa no século XX, com início nas primeiras propostas “modernistas” dos anos 10, esta obra, publicada em 1974 e com três edições até 1991. Uma publicação há muito esgotada, que cobre as décadas sucessivas até aos anos 60, terminados com a composição “Começar” de Almada Negreiros. Outras obras de José-Augusto França, mais resumidas, levaram a análise dos anos 1900 até ao seu termo, mas A Arte em Portugal no Século XX continua a ser indispensável, como informação original e como reflexão crítica aos estudiosos da arte e da cultura portuguesa do nosso tempo. Nesta edição o “Quadro Cronológico da Arte Portuguesa” foi completado até 2000

    35.29 20.00
  • Rafael Bordalo Pinheiro

    Este é um livro sobre a vida e obra de Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905): um valioso estudo biográfico de um grande desenhador, caricaturista, ceramista, jornalista e pensador. Mas é também uma peça fundamental para a compreensão da História política e social de Portugal (e mais especialmente Lisboa) do final do século XIX – sobre o estado das coisas no fim do período monárquico. O livro contém mais de 70 páginas de trabalhos – reflexões em desenho –, feitas com o humor mordaz de Bordalo Pinheiro, sobre a ética e a política que em muitos aspectos talvez não tenham perdido actualidade…

    28.77 18.00
  • Arquitectura e Poder – O Real Edifício de Mafra

    Construção mítica e sobretudo, mitificada, o Palácio-Convento de mafra, seguramente uma das maiores construções jamais tentadas em Portugal, excitou, como poucas, a verve de panegiristas e (mais ainda) detractores. Outro tanto se poderá dizer de D. João V, o faustoso soberano que lhe ordenou a construção, unidos que ambos ficaram, indissoluvelmente, na (má) memória colectiva. Foi este o ponto de partida da investigação do autor: a convivção de que “cristalizada nas pedras que o passar dos séculos vai lentamente corroendo, jaz uma sociedade inteira, com os seus anseios, as suas dúvidas, os seus sonhos sempre semi-realizados”. E de que “essa comunidade invisível, esse fantasma de sociedade, plasmou-os o artista, conscientemente ou não, na obra feita”. Ao termo, descobriria um edifício fascinante como poucos. Uma utopia – a cidade mármore. E um tempo também, um tempo de confronto, onde passado e presente se debatem num diálogo permanente e apaixonante, que acabaria por configurá-lo como um dos mais interessantes e singulares momentos da cultura portuguesa.

    23.79 16.00

VANTAGENS

FÁCIL, RÁPIDO E SEGURO

Escolha os livros, selecione o método de pagamento que prefere e receba a sua encomenda no local que escolher.

SABER MAIS

TROCAS E DEVOLUÇÕES

Após receber a sua encomenda, pode facilmente trocar ou devolver qualquer produto num prazo até 30 dias.

CONDIÇÕES GERAIS

ENVIOS INTERNACIONAIS

Enviamos a sua encomenda em segurança para vários países em todo o mundo.

CONSULTE A LISTA