Familiares e amigos aplaudem biografia de Margarida Marante

Familiares e amigos aplaudem biografia de Margarida Marante

Os filhos de Margarida Marante, Catarina e Henrique, a sua mãe e o primeiro marido, Henrique Granadeiro, não faltaram ao lançamento da biografia que passa em revista a vida da jornalista.

Maria João Martins foi desafiada pela editora Livros do Horizonte a escrever uma biografia que retratasse o percurso de Margarida Marante. Depois de rapidamente ter aceitado o desafio, a autora falou com familiares, amigos e colegas da jornalista para a ajudarem com testemunhos na sua elaboração.

Pessoas essas que fizeram questão de estar presentes no lançamento da obra, esta segunda-feira à tarde, como por exemplo Catarina Granadeiro, o primeiro marido Henrique Granadeiro e o advogado e amigo Daniel Proença de Carvalho, também ele ex-presidente da RTP na época em que Margarida Marante começou a dar os primeiros passos no jornalismo televisivo. “Pela amizade que tive com ela disponibilizei-­me de imediato para prestar o depoimento. Conheci a Margarida em 1980, quando fui presidente da RTP. Era ainda uma jovem com talento, cheia de energia que se conseguia perceber que ia longe”, afirmou Daniel Proença de Carvalho.

Um dos filhos de Margarida Marante não participou do livro mas nem por isso deixou de marcar presença no evento de apresentação e de revelar que “na sua totalidade” gostou muito da obra, a qual considera uma boa recordação embora não consiga reduzir uma história tão rica como a da sua mãe. “Não tenho vergonha nenhuma do percurso de vida dela. Assumo com muito orgulho as partes boas e as partes más”, afirmou o filho Henrique Granadeiro quando questionado sobre a passagem do livro que aborda a questão dos vícios da jornalista.

Augusto Madureira, pivô e jornalista da SIC, que trabalhou com Margarida Marante durante 12 anos, também quis prestar uma homenagem à colega de profissão e amiga. “A par da relação profissional desenvolvemos uma relação de amizade. Aprendi e trabalhei muito com ela”, frisou.

Coube a Daniel Proença de Carvalho a tarefa de apresentar a biografia de Margarida Marante, tendo passado em revista a carreira profissional da jornalista desde os primórdios na RTP até aos anos em que trabalhou na equipa fundadora da primeira estação privada em Portugal, a SIC. No meio do discurso, sublinhou a forma como Margarida Marante conseguiu conquistar o respeito de “políticos da craveira de Mário Soares, Álvaro Cunhal, Francisco Sá Carneiro, Freitas do Amaral, Francisco Pinto Balsemão, entre outros”.

Partilhar este artigo