Alfredo Guisado, Cidadão de Lisboa

Alfredo Guisado, Cidadão de Lisboa

“Em Lisboa, a 30 de Outubro de 1891, nasceu Alfredo Pedro Guisado, filho de pais galegos. Em Lisboa publicou os seus primeiros versos, aderiu ao movimento modernista Orpheu, revelando-se um dos seus principais poetas na opinião de Mário de Sá Carneiro. Em Lisboa desempenhou […] cargos políticos do maior significado: deputado, governador civil e vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa. , Em Lisboa defendeu a democracia contra a ditadura, lutando e escrevendo como jornalista e director do República. Em Lisboa morreu a 30 de Novembro de 1975, não sem que antes tenha visto a queda do regime, o que lhe deu uma profunda alegria […]” Carlos Consiglieri Este livro antologia o melhor da poesia de Alfredo Guisado, cidadão exemplar e poeta de mérito que, em vida, nunca se preocupou com a publicação da sua obra poética. Tempo de Orpheu (1915-1918), inclui sonetos como “Cair da Tarde” que são, na opinião de Urbano Tavares Rodrigues: “… autênticas obras-primas, dentro da. corrente simbolista e da sua estética.”. Xente d’Aldea, escrito na língua materna de Guisado, o Galego, e publicado pela primeira vez em 1921, é um livro no qual, segundo Eloísa Alvarez, “… o poeta responde ao apelo de umas raízes que aninhava na alma, […] um livro que é uma confissão de amor à terra, à cultura, à sentida voz do povo galego.”

18.17

Em stock

REF: 85002 Categoria: Etiqueta:
  • Sobre o livro
  • Detalhes do produto

Descrição

“Em Lisboa, a 30 de Outubro de 1891, nasceu Alfredo Pedro Guisado, filho de pais galegos. Em Lisboa publicou os seus primeiros versos, aderiu ao movimento modernista Orpheu, revelando-se um dos seus principais poetas na opinião de Mário de Sá Carneiro. Em Lisboa desempenhou […] cargos políticos do maior significado: deputado, governador civil e vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa. , Em Lisboa defendeu a democracia contra a ditadura, lutando e escrevendo como jornalista e director do República. Em Lisboa morreu a 30 de Novembro de 1975, não sem que antes tenha visto a queda do regime, o que lhe deu uma profunda alegria […]” Carlos Consiglieri Este livro antologia o melhor da poesia de Alfredo Guisado, cidadão exemplar e poeta de mérito que, em vida, nunca se preocupou com a publicação da sua obra poética. Tempo de Orpheu (1915-1918), inclui sonetos como “Cair da Tarde” que são, na opinião de Urbano Tavares Rodrigues: “… autênticas obras-primas, dentro da. corrente simbolista e da sua estética.”. Xente d’Aldea, escrito na língua materna de Guisado, o Galego, e publicado pela primeira vez em 1921, é um livro no qual, segundo Eloísa Alvarez, “… o poeta responde ao apelo de umas raízes que aninhava na alma, […] um livro que é uma confissão de amor à terra, à cultura, à sentida voz do povo galego.”

Informação adicional

Weight 0.434 kg
Dimensions 17 x 24 cm