Livro Choque sobre a vida e morte de Margarida Marante

Livro Choque sobre a vida e morte de Margarida Marante

Filhos da jornalista afirmam: “Não temos vergonha do percurso da nossa mãe”

A biografia de Margarida Marante, que morreu em 2012, aborda o trajecto profissional, mas também a depressão e a cocaína. Os filhos não ficam embaraçados pelo “percurso bom e mau”, mas há passagens que não caíram bem junto da mãe da jornalista, Hortênsia Anjos.

A biografia é escrita por Maria João Martins, autorizada pela família, e faz referências à depressão e ao consumo de cocaína. Polémicas são também as palavras do advogado Daniel Proença de Carvalho, amigo pessoal da jornalista, e de Henrique Granadeiro, pai dos seus três filhos. Ambos abordam a fase mais sensível da vida pessoal de Margarida Marante. Daniel Proença de Carvalho chega mesmo a referir : “Esse vício [da cocaína] fora adquirido com Emídio Rangel, mas enquanto ele tinha estrutura física e emocional para recuperar, a Margarida não tanto”.
A apresentação do livro decorreu na passada segunda-feira, dia 2, no El Corte Inglés, em Lisboa.

Partilhar