Contra-Reforma em Portugal

A Contra Reforma em Portugal

20.09€

O catolicismo moderno foi um elemento estruturante da sociedade portuguesa do Antigo Regime. O presente volume propõe uma leitura renovada da chamada «Contra-Reforma» no Portugal dos séculos XVI e XVII. A análise faz-se à luz, por um lado, de um número importante de trabalhos que, nos últimos anos, contribuíram para a renovação da história religiosa portuguesa da época moderna; por outro, de algumas categorias e perspectivas de interpretação que têm vindo a ser discutidas no âmbito da historiografia europeia. Num primeiro momento, são analisadas as bases sobre as quais assentou a confessionalização católica em Portugal. Incide-se assim sobre os principais poderes que intervinham no campo religioso, bem como sobre os dispositivos de controlo que as estruturas eclesiásticas desenvolveram no quadro do disciplinamento das populações. A segunda parte centra a atenção nas formas e nos instrumentos utilizados na difusão e socialização do discurso doutrinal do catolicismo moderno, sublinhando a dimensão pedagógica e persuasiva que, igualmente, animou muitas das intervenções dos agentes religiosos. Por fim, são analisados alguns dos âmbitos da vida religiosa, moral e social das populações sobre os quais incidiu a actividade da Igreja. Mais do que a eficácia ou a ineficácia dessa actividade, põem-se em relevo as dinâmicas que se estabeleceram entre as propostas do discurso pós-tridentino e as tradições sociais e religiosas das comunidades do Antigo Regime.

Em stock

REF: 84009 Categoria: Etiqueta:
  • Sobre o livro
  • Detalhes do produto

Descrição do Produto

O catolicismo moderno foi um elemento estruturante da sociedade portuguesa do Antigo Regime. O presente volume propõe uma leitura renovada da chamada «Contra-Reforma» no Portugal dos séculos XVI e XVII. A análise faz-se à luz, por um lado, de um número importante de trabalhos que, nos últimos anos, contribuíram para a renovação da história religiosa portuguesa da época moderna; por outro, de algumas categorias e perspectivas de interpretação que têm vindo a ser discutidas no âmbito da historiografia europeia. Num primeiro momento, são analisadas as bases sobre as quais assentou a confessionalização católica em Portugal. Incide-se assim sobre os principais poderes que intervinham no campo religioso, bem como sobre os dispositivos de controlo que as estruturas eclesiásticas desenvolveram no quadro do disciplinamento das populações. A segunda parte centra a atenção nas formas e nos instrumentos utilizados na difusão e socialização do discurso doutrinal do catolicismo moderno, sublinhando a dimensão pedagógica e persuasiva que, igualmente, animou muitas das intervenções dos agentes religiosos. Por fim, são analisados alguns dos âmbitos da vida religiosa, moral e social das populações sobre os quais incidiu a actividade da Igreja. Mais do que a eficácia ou a ineficácia dessa actividade, põem-se em relevo as dinâmicas que se estabeleceram entre as propostas do discurso pós-tridentino e as tradições sociais e religiosas das comunidades do Antigo Regime.

Informação adicional

Peso 0.234 kg
ISBN 978-972-24-1420-8
Dimensões 15 x 23 cm
Número de Páginas 144
Encadernação Capa Mole
Faixa Etária Todas as idades